PUBLICIDADE
Acervo Digital do Violão Brasileiro é finalista do Prêmio Vivo Música Que Transforma
08/07/2016 - 21h11 em Música

 

O Acervo Digital do Violão Brasileiro é finalista do Prêmio Vivo Música Que Transforma, concorrendo na categoria “Música Que Conecta”, que premia iniciativas de desenvolvimento social e cultural utilizando ferramentas digitais para conectar pessoas por meio da música. São três categorias avaliadas por um júri convidado e um vencedor por voto popular. 

Este portal reúne o maior acervo digital sobre violão no país, com acesso gratuito, dirigido ao público em geral e especializado. Lançado de 2014, rapidamente se tornou uma das principais referências de violão. O projeto cataloga, resgata, analisa, lança novidades editoriais e fonográficas e divulga a obra de compositores e intérpretes do violão.

O menu contém biblioteca, discoteca, videoteca, banco de partituras, galeria de fotos, linha do tempo, blog, agenda de shows, rádio digital e um dicionário de verbetes biográficos, primeiro no gênero produzido no país.

O Acervo tem a dupla missão de preservar a memória do instrumento e da cultura brasileira e produzir e divulgar as criações mais representativas das novas gerações de compositores e virtuoses. Essa iniciativa abrange manifestações de rua, gravações em estúdio e shows, seminários, aulas e produções acadêmicas.

Dirigido e idealizado pelo jornalista e pesquisador Alessandro Soares, o projeto foi concebido em parceira com o pianista Alexandre Dias. A equipe inclui o biógrafo Jorge Mello e os violonistas Gilson Antunes, Carlos Chaves, Caio Cezar, Jow Ferreira e Edson Porto. A direção executiva é de Elcylene Leocádio e produção dos shows é de Patrícia Ferraz. O design das páginas, assinado por Andrea Vianna, dialoga com o universo do violão, com a marchetaria, cordas, palheta, tarraxas. 

O Acervo agrega pesquisadores, violonistas, produtores, historiadores, cineastas e artistas que colaboram para o crescimento do projeto, a exemplo de Alexandre Gismonti, Aloízio Falcão, Álvaro Collaço, Anna Paes, Antônio Madureira, Bozó 7 Cordas, Carlos Walter, Cecília Siqueira, Clara Sandroni, Conrado Paulino, Chrystian Dozza, Cristina Azuma, Daniel Murray, Geraldo Ribeiro, Guinga, Leandro Carvalho, Edelton Gloeden, Edson Porto, Elodie Bouny, Everton Gloeden, Fabiano Borges, Fábio Zanon, Fernando Cezar, Fernando Lima, Gilberto Stefan, Guilherme Peixoto, Henrique Annes, Henrique Palazzo, Instituto Bixiga, Jaime Ernest Dias, Jean Charnaux, Josué Costa, Luca Leocádio, João Carlos Victor, João Lyra, Jow Ferreira, Juliano Smith, Kleber de Brito, Lula Galvão, Luís Carlos Barbieri, Maria Luiza Kfouri, Luciana Rabello, Lúcia Weiss, Marcelo Campello, Marco Pereira, Marcelo Soares, Marcello Gonçalves, Marco César, Marcos Alves, Maria Haro, Maria Lívia São Marcos, Marcus Tardelli, Mari Lobo, Maurício Carrilho, Maurício Marques, Melita, Mônica Salmaso, Myriam Taubkin, Ná Ozzetti, Nonato Luiz, Ricardo Marui, Ricardo Pauletti, Rogério Menezes, Paola Picherzky, Paulo Bellinati, Paulo Marcondes, Paulo Aragão, Paulo Martelli, Paulo Porto Alegre, Rafaela Sales, Rafael Saar, Ricardo Dias, Rogério Caetano, Sérgio Roberto de Oliveira, Sérgio Assad, Sergio Valdeos, Sidney Molina, Suely Haguiara, Ricardo Dias, Vânia Bastos, Valério Carioca, Vinícius Sarmento, Teresa Brame, Thiago Rosas, Tibana, Weber Lopes, Wilson Andrade, Yamandu Costa, Zé Paulo Becker, entre outros.

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!